#FollowMyDay
para São Francisco

DANIEL SONNLEITNER

Comissário de bordo (33 anos, na SWISS desde 2016)

Entre Daniel e São Francisco, foi amor à primeira vista! Com 33 anos e desde 2016 a trabalhar como comissário de bordo para a SWISS, consegue visitar sua cidade predileta regularmente: “A cada chegada parece que estou voltando a casa!” A SWISS voa para São Francisco (SFO) duas vezes por dia, partindo de Zurique (ZRH).

Esta metrópole fica na costa oeste da Califórnia, e pode ser visitada durante todo o ano graças ao bom tempo. A visita recomenda-se especialmente no outono, uma vez que, no verão, pode ser fresco e enevoado. Além de seu marco mais famoso, a Golden Gate BridgeSão Francisco tem muitas outras atrações: As ruas íngremes com os históricos bondinhos, inúmeros cais e as típicas casas vitorianas.

1_anflug.jpg

2_cablecar.jpg

3_frühstück.jpg

Não é por acaso que se diz: o café da manhã é a refeição mais importante do dia. No Cafe Eight AM, há tempo para celebrar o pequeno-almoço como ele merece, das 7 da manhã às 2 da tarde. Doce ou salgado, aqui todo mundo encontra o que procura. Daniel claramente sabe o que quer: seus pratos prediletos aqui são os crepes doces e o parfait de Nutella e granola com iogurte, granola, frutas frescas e, obviamente, muita Nutella. “Aqui há de tudo para começar o dia em grande”, conta Daniel com entusiasmo.

4_telegraphhill.jpg

5_telegraphhill_aussicht.jpg

Cerca de 20 minutos a pé do Cafe Eight AM , fica o Telegraph Hill, uma das várias dezenas de colinas tão características da imagem da cidade de São Francisco. “Felizmente que me alimentei bem no café da manhã, a subida é bastante cansativa!”, brinca Daniel. O ponto mais alto do Telegraph Hill é onde se ergue a Coit Tower, uma torre com 64 metros. Quem conseguir subir os mais de 500 degraus será recompensado com uma vista soberba sobre os bairros em volta. “Com o céu limpo, como agora, você consegue ver até o outro lado da baía: Sausalito, Berkeley ou Oakland. É muito louco!” conta Daniel, encantado.

6_chinatown.jpg

7_chinatown.jpg

8_cablecar2.jpg

Em seguida, vamos até Chinatown. Pelo caminho, Daniel pede um café para ir bebendo no Cafe Trieste. Uma vez que este café fica colado a Little Italy, o café aqui é um verdadeiro café italiano. Daniel adora o ambiente um pouco antigo mas encantador deste lugar: “O Trieste é uma verdadeira pérola fora das grandes e dominantes cafeterias franchisadas! Mas tem de pagar à vista." Com um café na mão, Daniel vai passeando pelas ruas de Chinatown, um paraíso para colecionadores de brinquedos e lembranças de todo o tipo. Em cada esquina, um graffiti colorido e barracas de comida, que servem pratos da autêntica cozinha cantonesa. “É um autêntico choque de culturas: de repente, parece que estamos no meio da China! Somente o Cable Car lembra que você está em São Francisco.”

10_switzerland.jpg

pier.jpg

Apenas uma curta caminhada separa Chinatown do Pier 17, também chamado o cais da Suíça, uma vez que o consulado geral da Suíça e renomadas empresas suíças têm aqui as suas sedes. Além disso, aqui fica também o Museu da Ciência Exploratorium: “Esta é uma boa dica para os dias chuvosos: os experimentos de acesso ao público são bastante emocionantes!” A partir do cais, pode se admirar a Bay Bridge, a irmã mais nova da Golden Gate Bridge.

12_ggb.jpg

13_ggb.jpg

14_ggb.jpg

Falando em Golden Gate Bridge: quando Daniel fala dos marcos mais famosos de São Francisco, seus olhos começam a brilhar: “Não importa se fico por muito ou pouco tempo, de cada vez eu sinto uma atração por esta ponte. A pé, de bicicleta ou de carro, sinto sempre que sou dominado por esta obra-prima arquitetônica! Você sabia que a Golden Gate Bridge é uma das sete maravilhas arquitetônicas da modernidade?” O clássico passeio de bicicleta recomendado em todos os guias turísticos de São Francisco até Sausalito é sempre garantido, mas Daniel recomenda o sentido inverso: para lá, ele vai de táxi, depois regressa ao ponto de partida Battery Spencer. “Quando está bom tempo, a vista daqui é simplesmente de tirar o fôlego! E mesmo quando está nublado, você pode ver os pilares da ponte furando a neblina.”

15_torpedo.jpg

De volta à cidade, ainda há tempo para um desvio ao Torpedo Wharf, um dos melhores pontos para tirar fotos com a ponte no cenário. “Com um pouco de sorte, você ainda pode ver as baleias na Baía de São Francisco, pulando entre a Golden Gate Bridgee a ilha de Alcatraz.”

18_sunrise.jpg

Bem na hora do pôr do sol, Daniel revela mais um lugar com ótimas vistas, o bar Cityscapes no piso 46. O sol que vai descendo por cima da ponte Golden Gate e, aos poucos, as luzes da cidade que se iluminam criam uma atmosfera única 150 metros acima do nível do mar: “Os aperitivos são duas vezes mais gostosos, aqui!”

Assim que a fome apertar, Daniel recomenda a hamburgueria Roam Artisan“Aqui tem sempre algo especial para qualquer amante de hambúrguer: clássico com carne de vaca ou de frango, vegetariano ou com carne de alce. “Para acompanhar, batatas fritas súper saborosas, ou uma saladinha de abobrinha e cebola! Um final digno para um dia atarefado.