#FollowMyDay
nas corridas de Lauberhorn

Kaja Kamm

Estagiária no departamento de mídia social (24 anos, na SWISS desde 2016)

Desde 2016 que Kaja Kamm dá apoio à equipe de mídia social na SWISS. No último final de semana, Kaja viveu uma aventura muito especial: a lendária corrida de Lauberhorn, em Wengen. Bem equipada e entusiasmada, ela se pôs a caminho do Oberland Bernês. Infelizmente, a descida foi cancelada devido a uma forte nevada e também o tradicional sobrevoo da SWISS com a Patrouille Suisse não pôde se realizar. Leia aqui a forma como Kaja soube disso e como, apesar de tudo, sua estada foi uma experiência única.

Desde 1930 que anualmente se realizam as corridas de Lauberhorn, em Wengen. Elas fazem parte dos clássicos da Copa do Mundo de Esqui Alpino, atraindo inúmeros visitantes. Além da famosa descida de Lauberhorn, da supercombinação e do slalom, os espetadores aguardavam ainda o espetacular sobrevoo da série C da SWISS, acompanhado da Patrouille Suisse. Porém, a 14 de Janeiro de 2017 as más condições meteorológicas obrigaram a cancelar todo o evento. Descida e sobrevoo foram cancelados, ainda assim a atmosfera em Wengen não esmoreceu.

wengernalpbahn.jpg

09:20

Kaja começa o dia cheio de expectativas. Pegando o trem, ela sobre de Wengen até o passo Kleine Scheidegg. "Quando o tempo permite, você consegue ver todas as montanhas", conta um pouco decepcionada. Devido à pesada nevada, hoje é impossível apreciar essas vistas. No entanto, o trem oferece um outro destaque: o trajeto passa através do túnel que os esquiadores cruzam na descida. "Isto é muito legal!", conta Kaja, entusiasmada.

10:30

No cimo, Kaja é recebida por Benny no Startbar. Ele é o dono do bar do lado da cabine de partida da prova. Das colunas estridentes não sai música popular, mas sim sucessos da banda AC/DC. Ainda não está decidido se haverá descida e sobrevoo.

Kaja encontra Peter Koch no Startbar. Foi lá que ele montou sua sala de operações para o sobrevoo. Ele é um piloto da SWISS e, enquanto Diretor de Serviços em Lauberhorn, é responsável por avaliar a situação do ar. "Peter está no local com o piloto da Patrouille Suisse e um meteorologista para verificar a situação", explica Kaja, animada. Peter informará Kaja da decisão final sobre a realização do sobrevoo. "Ele está constantemente em contato com Andres Müller, o capitão principal da série C".

11:15

Juntamente com Peter e sua esposa, Kaja espera na sala dos fundos no bar, onde tudo está um pouco mais calmo. "Quase que parecia uma sala de estar, foi ótimo para conversar tranquilamente", explica Kaja. Mas, em seguida, vem a notícia: "A descida de Lauberhorn será cancelada devido ao mau tempo." Além disso, também não seria possível adiá-la para breve. O mesmo era válido para o sobrevoo. "A decepção foi grande, inicialmente, mas logo se desvaneceu", diz Kaja.

11:30

"Se a descida de Lauberhorn se realizasse, os pilotos iniciariam a prova aqui", explica Kaja, na cabine de partida. Os atletas iriam percorrer uma distância de cerca de 4,5 km. A velocidade máxima alcançada é de 161,9 km/h. "Esta é a velocidade mais alta da Copa do Mundo de Esqui Alpino!"

lauberhornrennen_11_30_02.jpg

Pouco antes do cancelamento definitivo, ainda se considerou começar mais abaixo, acima do Hundschopf ou no Minschkante. "Isso geralmente é feito quando não existem condições meteorológicas ideais, e quando o vento é forte", explica Kaja. Mas é muito mais difícil preparar a rota em condições para a corrida.

ski.jpg

12:30

Está na hora de Kaja pegar os esquis: "Perguntaram-se se eu, realmente, gostaria de fazer a Lauberhorn. E eu agradeci e recusei", ri Kaja. "A visibilidade era extremamente ruim, por isso optei por uma rota diferente." Juntamente com Peter Koch, Kaja desceu da cabina de partida até o passo Kleine Scheidegg. "Isto foi muito divertido, apesar do clima!", conta, entusiasmada. Uma vez lá, ela pega o trem e desce até Allmend. Daí, continua diretamente na telecadeira de Innerwengen até o lounge da SWISS, na meta.

swiss_lounge_neu.jpg

13:30

O lounge da SWISS está hoje particularmente bem frequentado. Afinal, para os espectadores existe muito para descobrir. Os hóspedes são servidos por assistentes de voo e podem provar menus das classes SWISS Business e SWISS First que só irão estar disponíveis a partir de março. "Além disso, daqui você também tem uma vista magnífica sobre a meta."

worldcup_village.jpg

15:30

Próxima parada: aldeia da Copa do Mundo. Kaja pega a telecadeira de volta para Allmend e daí passa esquiando pela aldeia até Wengen. "Uma experiência genial! Descobrir a vila de esqui é verdadeiramente imbatível ", conta ela, rindo.

pilot-combo2.jpg

16:00

Está na hora de ouvir um pouco de música. A SWISS Pilot Combo garante uma ótima atmosfera no palco. A banda existe desde 2011, e apresenta-se regularmente em diversos eventos. Os músicos são todos pilotos da SWISS, a única exceção são as duas cantoras. “É uma banda muito legal!", admite Kaja. Além de canções pop suíças bem conhecidas, a banda também toca clássicos internacionais. "O espaço está cheio de pessoas dançando e festejando. "Simplesmente brilhante!"

helden_der_luefte.jpg

helden_der_luefte3.jpg

19:00

A aldeia da Copa do Mundo está cheia de convidados bem humorados. Os pilotos que deveriam ter feito o sobrevoo dão uma entrevista no palco. "Mesmo que eles hoje não sejam chamados “heróis do ar”, ainda assim o público recebe os pilotos efusivamente", conta Kaja, satisfeita. Com música, vinho quente e bom humor, também Kaja dá o dia por encerrado: "Com certeza que nunca irei esquecer esta experiência!"

Ofertas